Os exames periódicos devem ser realizados conforme o planejamento de ações do PCMSO NR7. De nada adiantará realizar exames fora do prazo, principalmente excedendo os prazos legais da norma. Veja que 1  dia, talvez 10 dias de atraso sejam aceitos exames vencidos e possa ser razoável, segundo o critério do agente fiscal do trabalho, em casos de fiscalização. O ideal é realizar na semana que antecede a data de vencimento.

Para acompanhar os vencimentos basta acessar a Plataforma WEB-INMETRA, em  convocações do PCMSO obtenha lista detalhada de vencidos e a vencer. Pode aparecer na listagem exames com informações nunca realizados. Se isso acontecer é porque provavelmente há um planejamento no PCMSO forçando que seja realizado este procedimento, e para isso, se não concordar ou não compreender as razões, solicite suporte ao cliente INMETRA.

 

Os exames podem ser realizados na sede do cliente contratante INMETRA, contudo é importante destacar alguns aspectos:

 

- o exame periódico é melhor realizado na clinica médica, pois o paciente fica mais a vontade e com mais privacidade geralmente para conversar com o médico, apresentando suas queixas, contando com maca, consultório preparado para este tipo de atendimento ocupacional

 

- há custos de atendimento local, visto que cada vez mais a hora / médico está mais onerosa, e o cliente não compreende o porque do custo. O valor em 2013 da hora do médico está acima de R$ 90,00, mas incluam enfermeiros, pessoal administrativo, demais custos operacionais diretos e indiretos .

 E também temos que considerar o tempo de saída e chegada ao local, realizar atendimentos em média até 40 consultas em 4 horas ininterruptas de pacientes disponíveis para os atendimentos, porque até o colaborador voltar para o seu local de trabalho e ir outro ao local destinado, dobra o tempo de espera, e com isso passa a ser improducente os atendimentos in-loco, gerando custos de mais horas para o médico concluir os atendimentos.

 

 - há casos em que o cliente não tem espaço físico em suas instalações e adequados, por exemplo um escritório de uma panificadora, com grande quantidade de  papéis  sobre a mesa que seria usada pelo atendimento médico, e sem circulação do ar para longos períodos, localizada embaixo de uma escada e de forma precária e improvisada,  certamente entendemos não ser um local compatível, e portanto o médico pode se recusar prestar a assistência de atendimentos, sendo necessário outro local, ou o encaminhamento á clínica médica para a renovação de todos os exames periódicos.

 

- há ainda casos em que necessitam de exames complementares, e para isso é importante tanto o atendente INMETRA, e o próprio cliente visualizarem a lista de convocação, e juntos avaliarem a viabilização de atendimentos, com base a demanda, tipos de exames, tempo necessário para executar, horários compatíveis aos horários disponíveis do médico, preferencialmente no horário comercial.

 

Para exames periódicos em horários fora do horário normal da clínica, há custos extras , e dependerá da disponibilidades da equipe médica, pois alguns fazem plantões em hospitais, tem agenda particular em consultórios outros, e demais compromissos pesssoais, e daí a importãncia de antecipação do RH da empresa interessada.

 

O valor mínimo da saída do médico é de 2 horas, ainda que na mesma região, ou bem próximo, para exames em quantidades mínimas de pacientes.

 

Cada vez mais fica complicado o deslocamento em São Paulo, portanto sugerímos que cada empresa prefira o atendimento de seus pacientes, encaminhando-os na clínica médica, ao invés de solicitarem o atendimento local. Contudo, sabemos das vantagens de ordemoperacional com a facilidade do médico se deslocando para os atendimento in-loco, e ao mesmo tempo há custos tanto do médico, da enfermeira, custos operacionais quais são cobrados à parte, conforme previsto nos contratos de adesão INMETRA, podendo ser negociado com as gerências melhores valores, conforme o volume, mas mantendo a aproximação do custo / hora do médico e demais envolvidos.