Temos alinhado com os laboratórios para o menor prazo na medida do possível. 



Via de regra nos pedem 5 (cinco ) dias úteis para alguns tipos de exames, exemplo ácidos metil hipúrico, agora hemograma completo o resultado é em 24  horas,  contudo vale destacar que internamente necessitamos na INMETRA :


1- separar os resultados por empresa, por paciente e anexar junto ao ASO do colaborador


2 - gravar o resultado na web para gerar novos exames com base a data de realização do mesmo, conforme planejamento do PCMSO


3 - dispor aos médicos para liberação do ASO, como APTO geralmente, INAPTO, ou APTO com restrição


4  - informar via e-mail as empresas, formalizando e-mails individuais para cada caso INAPTO, ou PENDENTE


5 - gravar em PDF provisoriamente os resultados para cada empresa, permitindo que sejam visualizados e ou baixados pela empresa interessada na Plataforma WEB-INMETRA em arquivos armazenados


OBS: Para os resultados de eletroencefalograma, eletrocardiograma e espirometria o prazo é de 24 horas geralmente para a liberação ao nosso setor médico, ou seja, se realizado pela manhã, fica pronto no dia seguinte no período da manhã. E  se for  realizado no período da tarde, fica pronto no período do dia seguinte a tarde, quando então o setor médico faz a anexação para os médicos tomarem ciência e liberação. 


As empresas tem preferido retirar os resultados na INMETRA, pois via correio gera mais tempo ainda. E pelo volume não temos como nos comprometer a enviar moto-boy para a entrega dos mesmos.


A repetição de um exame pode ser por diversos motivos. Orientaremos nossa equipe informar o motivo:


- solicitação do laboratório: Pode ser necessário nova amostra para determinar o procedimento. Quer porque o conteúdo não foi suficiente, ou por questões técnicas, coágulos de sangue em hemogramas, outros motivos. Contudo será informado solicitado pelo laboratório nova amostra.


- solicitação médica: É o critério pelo qual o médico utilizará com base um critério científico, vez que as informações dependendo do coeficiente deve ser repetido. 


De nada adiantaria realizar os exames somente por realizar, e daí encaminhar o colaborador para trabalhar com um atestado médico que reuni informações de tipos de exames quais revelariam uma determinada circunstância para se investigar, e ou tratar. Há casos de iminente risco de vida ao trabalhador, vez que seu resultado não permite mais determinada atividade de trabalho.


Por recomendação, vejam a população vai envelhecendo, e um determinado indivíduo começa apresentar alguns aspectos quais podem implicar na condição de trabalho seguro. Exemplo: Nunca fez o exame de oftalmologia, pois sua função não exigiu no longo dos anos. Agora com o trabalho em altura NR35 é solicitado geralmente o exame de acuidade visual, usando de aparelhos identifica-se necessidade de consulta oftalmológica, e se percebe deficiência em uma das vistas em quase 100%.


O pior de tudo isso é que há empresas e colaboradores que mesmo sabendo tentam burlar nossa equipe, o que lamentamos. Esse caso é real, por isso cito com veemência.


Jordao M. Fábrega