Está previsto no item 4.5.1 quando a empresa contratante e as outras por ela contratadas não se enquadrarem no Quadro II, anexo, mas que pelo número total de empregados de ambos, no estabelecimento, atingirem os limites dispostos no referido 
quadro, deverá ser constituído um serviço especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho comum, nos moldes do item 4.14. (Alterado pela Portaria SSMT n.º 33, de 27 de outubro de 1983)


E quando a empresa contratada não se enquadrar no Quadro II, anexo, mesmo considerando-se o total de 
empregados nos estabelecimentos, a contratante deve estender aos empregados da contratada a assistência de 
seus Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, sejam estes centralizados 
ou por estabelecimento. (Alterado pela Portaria SSMT n.º 33, de 27 de outubro de 1983)